O homem por trás do mito

Expoente máximo de valores morais e símbolo de renovação em meio a uma classe política desmoralizada, Messias arrebata cada vez mais seguidores com sua retórica firme e eloquente. A falta de experiência administrativa e evolução patrimonial incompatível com o salário de um legislador federal em nada pesam contra a verdade absoluta de que Messias faz jus ao nome e surge como única possibilidade de salvar um Brasil completamente corrompido por diversas conspirações esquerdistas. Assessorado por intelectuais de renome no meio acadêmico, o “mito”, como é carinhosamente chamado por seus admiradores, é pré candidato a presidência pelo PCC (Partido Cristão Conservador) e o nome que mais cresce em pesquisas eleitorais. O astrólogo e filósofo Sr. Cientista Pesquisador, braço direito de Messias e cotado para ser seu ministro da Casa Civil caso eleito, concedeu entrevista exclusiva ao entrelinhas.org® e expôs ideias de um plano de governo que visa mudar radicalmente – e para melhor – os rumos do país.

Entrelinhas: A dívida pública tem crescido de forma exponencial, o que direciona grande parte do PIB para o pagamento de juros e limita o investimento em setores básicos como educação e saúde, que sofreram cortes. Quais medidas o senhor e sua equipe propõe para enfrentar este impasse econômico?

Sr. Cientista: Sem honestidade não tem como você… Esta pergunta é muito fácil, filho, faça outra.

Entrelinhas: Certo. Falemos sobre segurança pública. O Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo, sendo 40% presos provisórios. Sabemos que hoje as prisões não funcionam como centros de ressocialização, e sim como universidades do crime devido as condições precárias de funcionamento. Qual abordagem a esta questão seria dedicada pelo governo de Messias?

Sr. Cientista: Veja, prisões não são colonias de férias (risos), então eu discordo quando você fala que os presídios e penitenciárias estão em condições precárias de funcionamento… Elas estão ótimas, basta não violar a lei para não ir para lá… Quem estiver com pena do ladrão então leve para casa, é simples! O governo não é responsável pela manutenção de vagabundos, por isso temos um plano agressivo de desestatização que visa privatizar 80% da rede penitenciária federal em quatro anos e a atuação de nossos aliados na câmara e senado será a favor da aprovação de incentivos para os estados fazerem o mesmo. Com bandido não tem conversa, e tem uma frase muito excelente (sic) do Messias que é “eu meto bala, entende?”.

Entrelinhas: Sim, esta bela citação foi originalmente escrita por Shakespeare.

Sr. Cientista: Pois é.

Entrelinhas: A imprensa tradicional tem criticado a forma radical como o Messias tem se posicionado. Especialistas indicam que essa postura tenda a afetar negativamente a popularidade dele como candidato. Como isso é tratado internamente com ele e os membros da equipe?

Sr. Cientista: Gênios normalmente são incompreendidos pela sociedade porque são pessoas a frente do seu tempo, basta ver o caso de grandes estadistas como Nero, Calígula, Hitler, Pinochet… Essa abordagem é o aparelhamento da mídia comunista… Primeiro juntam o patrimônio dele e dos seus filhos, um ex militar, um delegado federal, entre outros irmãos, não podem ter patrimônio? Não pode “comer gente”? Todo mundo precisa comer! (Risos) Desqualificar é tudo que eles podem fazer… Então… Existem jornais que sabem que vão ficar sem verba do governo, estão desesperados tentando bater no nosso Messias. O problema é que quanto mais ignorante a massa mais fácil de se manipular, mas contra tudo e todos seguimos crescendo, e isso mostra que o cidadão de bem ainda é maioria.

Entrelinhas: A mesma mídia comunista que apoia valores heterofóbicos?

Sr. Cientista: Exatamente! Olha, vou te dar um exemplo. Assim como Messias, eu também seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí, mas eu eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados. Se o filho começa a ficar meio gayzinho leva um couro e muda o comportamento dele. Educação vem de casa, sou preconceituoso com muito orgulho.

Entrelinhas: Muito bem, começamos com uma pergunta muito fácil, vamos portanto encerrar com uma pergunta difícil, também sobre economia. O que fazer para resolver os problema tudo?

Sr. Cientista: Deixa eu te falar uma coisa aqui; eu não sou economista e o Messias também não é, mas você pode ver que os cinco presidentes militares, com honestidade, escalando seu time de ministros, deram uma guinada na economia. Herdamos a inflação e divida externa, tudo bem, mas olha a estrutura deixada por eles! Dois mais dois são quatro, mas temos que partir para o bilateralismo (sic). E investir em energia, olha… Sem energia a gente nem levanta da cama de casa. (Risos) Você não governa sozinho e tem que explorar o nióbio, muito nióbio, entende? O que Deus nos deu você não pode jogar pro espaço. Estamos aprendendo.

** Este é um relato ficcional com respostas baseadas em comentários de redes sociais e discursos de deputados federais. Qualquer semelhança com a realidade talvez seja mera coinciência. Talvez não. **

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s