5 bons filmes de sobrevivência

A rigor, a sobrevivência é premissa básica de milhares e milhares de filmes, porém, para esta lista, escolhemos histórias que buscam demonstrar de forma relativamente realista a transformação pessoas comuns, levadas ao limite do esgotamento por situações extremas. A narrativa normalmente começa mostrando que esta tudo bem. Em seguida há algum sinal remoto da tormenta que está por vir; a tragédia acontece e os afetados parecem enlouquecer, tomam decisões inimagináveis e fazem reflexões existenciais até o desfecho. Assim, podemos excluir Jogos mortais, O albergue, Titanic e tantos outros premiados, arrasados ou aclamados pela crítica em que a luta para se manter vivo serve “apenas” para ilustrar a história principal, como subgênero de uma trama maior. Seja na selva, montanha, mar, savana ou cidade, o retrato do desespero nos filmes aqui citados cumpre muito bem a missão de prender a atenção do expectador. Veja nossas sugestões, da “pior para a melhor”, clicando nos títulos para ver também os trailers. Apesar da ordem, todos valem a pena!

Uma boa mentira (The good lie)

Baseado em uma história real. Durante a segunda guerra civil do Sudão, que dividiria o pais em dois, jovens irmãos indígenas da tribo Mamere vêem sua família e vilarejo serem brutalmente executados por radicais religiosos. Como única opção, lhes resta tentar caminhar até a Etiópia em meio a savana africana na tentativa de fugir de um conflito que sequer compreendem a causa ou origem. No caminho, encontram um grupo de refugiados que também se dirigem a Etiópia, mas o caminho continua tortuoso. Treze anos depois de chegarem ao campo das Nações Unidas, parte dos sobreviventes conseguem asilo nos Estados Unidos, porém a esperança de uma vida melhor também se revela incrivelmente difícil na prática. Sobrevivência na savana.

Em Retirada (Walking Out)

David é um adolescente urbano comum, filho de pais separados e cuja relação com o pai, Cal, não é das mais próximas. De férias, David vai visitá-lo no interior de Montana. Animado com a licença recém adquirida, Cal planeja levar o filho para caçar alces pela primeira vez enquanto relembram ensinamentos do avo falecido, que levou Cal para caçar e realizar seu primeiro abate então com a mesma idade de David. Tudo corre bem ate uma série de reveses em meio ao frio congelante das montanhas obrigarem pai e filho, machucados, a confiarem suas vidas um ao outro para voltarem a civilização. Sobrevivência nas montanhas.

Horas de desespero (No escape)

Após receber uma oportunidade profissional, o executivo americano Jack (Owen Wilson) se muda com sua família para um país não identificado no sul da ásia. Logo ao sair do aeroporto ele logo percebe a tensão que toma conta da cidade: praticamente não ha carros na rua, eletrônicos mal funcionam e, ao chegar no hotel, as comunicações estão limitadas. Há um golpe de estado em curso; americanos são perseguidos e executados sumariamente, sendo que Jack e sua família são imediatamente detectados. Mesmo com a ajuda de Hammond (Pierce Brosnan), um segurança/mercenário, o primeiro dia da família americana se resume a fugir e se esconder na tentativa de chegar a embaixada do seu país. Sobrevivência na cidade.

O sobrevivente (Rescue Dawn)

Baseado em uma história real. É claro que todos os filmes de guerra, especialmente aqueles “proud-american”, são filmes de sobrevivência, mas não como este. Após ter sua aeronave abatida durante a guerra do Vietnã, o soldado alemão que combate pelos EUA, Dieter Dengler (Christian Bale), é capturado por nacionalistas do Laos. O piloto é torturado e aprisionado junto com colegas de forças armadas, com quem inicia imediatamente o planejamento uma fuga que, mesmo não funcionando conforme o esperado, dá certo, ainda que o resultado seja a dispersão dos prisioneiros em pequenos grupos. A maioria é eventualmente recapturada ou executada. Dieter e seu parceiro conseguem despistar seus perseguidores, mas a duras penas acabam percebendo que a selva oferece tantos ou mais perigos que seu cativeiro anterior. Sobrevivência na floresta tropical.

Até o fim (All is lost)

No meio do oceano índico, um homem “sem nome” (Robert Redford) acorda sozinho em seu barco e logo percebe uma inundação causada pelo choque com um contêiner que danificou severamente o casco de sua embarcação. Demonstrando ser um navegador experiente, o homem realiza uma série de manobras que envolvem mudança de inclinação, âncora e bomba de esgoto para reparar o dano e remover água da cabine. O sistema de localização e comunicações também foram afetados e, ao tentar conserta-los, o capitão avista a chegada de uma tempestade tropical que piora em muito sua situação já extremamente difícil. Apesar de sobreviver a tormenta, um sextanté e o único equipamento que o navegador dispõe para tentar, de alguma forma, chegar a um perímetro em que possa ser resgatado por outras embarcações. Sobrevivência no mar.

Um comentário

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s